Home A Crônica River Land Metrópole Esplanada Mata Prainha Red Rocks Castle City Etc Download
A Crônica
A Crônica
Histórico
Sucessão de Poder
· Mata
Poder dos Clãs
Círculos
Regiões

Século XX (Parte 1)

1900-1902: Sem dúvida, o evento mais importante tanto para os mortais quanto para os vampiros: A independência da parte Leste da ilha da colonização dos ingleses, agora denominada oficialmente de Commonwealth of Pharahos (Comunidade de Pharahos). Esse acontecimento fez com que a Zona Oeste da ilha, ainda sob domínio dos portugueses iniciasse um movimento com o objetivo de obter a independência. No início de 1901, após várias reuniões na cidade de Explanada, considerada como local neutro onde aconteceriam as reuniões entre entre a ex-colônia inglesa e a portuguesa. No dia primeiro do mês de novembro de 1902 a parte Oeste tornou-se independente. Nesse mesmo ano foi fundado o Estado do Leste, o Estado do Oeste e o Estado Central, ou Estado do Governo Geral.

A Camarilla de Pharahos também reuniu-se e decidiram tornar a cidade de Esplanada para como local neutro, visando unificar as forças e trabalhar juntos para combater os inimigos em comuns, como o Sabá, os Lupinos e os Vampiros Orientais que ganhavam força e passavam a controlar partes de River Land e de Metrópole. Foi decidido que os 5 vampiros presentes em Explanada permaneceriam com seus domínios inalterados, mas que a cidade se tornaria local de encontro da Comunidade Pharahos. No ano seguinte foi decidido que somente o centro de Explanada e o porto seriam consideradas elísios, ou seja, território neutro para os membros da Camarilla. Décadas após o aeroporto também foi considerado.

Manoel Nóbrega atualmente é indicado por Bira para assumir como Príncipe de Esplanada. Em menos de duas semana deixa Metrópole e fixa-se no Ed. Pallazios, declarando-o Elísio e em menos de três décadas transforma-o no maior prédio da cidade.

Os arcontes (embaixadores) Andy Damik e Larry Peace são designados para representar a Camarilla a partir de Esplanada.

1903: Finalmente é concluído o túnel ligando Esplanada com Red Rocks.

1904: Antonio Giovanni recebe permissão para se estabelecer em River Land e dali representar o clã Giovanni no país. Em 1954 viria a ser substituído por Don Marconi Giovanni.

1906: No dia primeiro de janeiro comemorou-se a independência oficial de Pharahos, assim como da implantação do Governo Geral e dos Governos Estaduais (Orientais e Ocidentais).

1907: Franco Donkilla convida seu amigo Washinghton, que já possuía negócios na cidade, para mudar de São Paulo-Brasil e se estabelecer em River Land. Washinghton passou dez anos entre as duas cidades e mudou-se definitivamente no ano de 1917, embora mantivesse controle sobre empresas de mais duas outras cidades, motivo pela qual, mesmo sendo um dos vampiros mais poderoso, nunca se envolveu diretamente na política da Camarilla. Desde sua chegada é considerado líder do clã Ventrue na cidade.

1920: Concluiu-se a construção da estrada e ferrovias que uniria todas as cidades de Pharahos, com a construção de um túnel para a Esplanada, antes somente acessível por mar.

1920: BH inicia seu plano para o desenvolvimento da arte local, com pouca repercussão, mas conseguindo apoio massivo da grande parte dos artistas de River Land e fortes parcerias da Metrópole.

Os irmãos Farrast (Nosferatu) de Metrópole começam contestar o príncipe Múmia. Após o assassinato de Ana Farrast, o Príncipe Múmia é descoberto participando de grupos do Sabá e assassinado. Em seu lugar é instituído o primeiro e único triunvirato de sangue de Metrópole, composto por Teddy (Nosferatu), Miguel Zoffra (Malkavian) e Ted Nogsk-tehk (Gangrel). Ted em 1939 mudou-se para Mata.

1930: BH abraça Frans Cober, um esculto famoso conhecido na região e seus planos para o desenvolvimento cultural começa a dar resultado. Como Frans começa a conduzir o movimento artístico diferente das formas concebidas por BH, este força um laço de sangue com sua prole destruindo definitivamente seu dom artístico. A outra versão dos fatos é que Frans e BH seriam dois gênios do marketing, e a união de ambos os projetos num só foi algo muito bem planejado por ambos.

1932: Com o crescimento de River Land foi feito um zoneamento das áreas da mesma, com a concessão de domínios específicos para os vampiros mais importantes da Camarilla. Com isso as áreas da foram assim definidas:

  • Cidade Férrea: Outrora liderada por Ambrósio do clã Gangrel e por outros dois vampiros que abandonaram o local, segundo eles "infestados por anarquistas" e assumiram o camando de Mata, uma cidade que nascia no meio da densa floresta, aos pés do monte central. A Cidade Férrea era o paraíso dos vampiros fugitivos, que usavam-na como refúgio até apresentarem-se oficialmente como moradores da cidade, entre as muitas disputas por poder. O motivo dos vampiros evitarem esse local era, sem dúvida, a forte presença de Lupinos (ainda hoje há, mas agora eles estão mais concentrados na Reserva Ecológica). Ambrósio é considerado detentor da mesma como seu domínio, embora não pareça estar preocupado com isso.
  • Cidade Artística: Área controlada por BH. É movida pelo turismo, possuindo belas praias e ótimas paisagens.
  • Centro: Área sob domínio do príncipe ou dos primógenos.
  • Cidade do Caos: Cidade construída e ainda ocupada pelo Sabá. Essa área ainda é um desafio para a Camarilla, onde poucos membros ousam aventurar-se. É considerada área fora da lei. Muitos incluem nela o Morro da Forca, Morro das Antas, Bairro Chinês, Reserva Ecológica e a Favela da Rocinha.
  • Cidade Industrial: Sem importância para os anciões da Camarilla, essa área é frequentada basicamente por anarquistas.
  • Cidade do Crime ou Cidade Portuária: Incorporada inicialmente à Cidade Histórica e depois ao Centro de River Land e finalmente desmembrada. O domínio foi requerido por Bobby.
  • Cidade Mística: Área supostamente possuidora de poder místico, domínio dos Tremere.
  • Cidade Histórica ou Castle City: Local onde começou River Land, do domínio do Coronel Balthasar.
  • Campus: Área da UHC ou HCU (universidade), domínio concedido a Brujah Kika pelo seu empenho.

1934: Akira (amigo do Coronel) acorda de seu sono de 10 anos e volta a fazer parte do cenário vampírico do Castillo. Essa é a sua última aparição relatada em River Land. Nesse mesmo ano ele foi para Mata a convite dos colegas de clã e assumiu como Príncipe.

Nesse mesmo ano o Malkavian "Sábio" retorna a River Land, passando dois anos nela. Como era de se esperar, assombrou a cidade com previsões apocalípticas. No fim de 1936 abandonou a cidade alertando que passaria a Camarilla por momentos difíceis.

1937: Devido ao assustador crescimento de River Land a Camarilla começou a perder o controle da situação enquanto o Sabá se fortificava, fazendo com que a tranquilidade desse lugar a um clima tenso e hostil, fazendo com que na metade do ano de 1937 ambas as seitas abrissem guerra que duraria dois anos. Em 1941 tem-se uma trégua. O Sabá se refugia na cidade conhecida como Cidade do Sabá ou Cidade do Caos, e os conflitos tornam-se mais raros, havendo vária investidas do Sabá contra a Camarilla e vice-versa.

1942: Após momentos difíceis causados pelos conflitos com o Sabá, Franco Donkilla aproveitou-se da situação deu um golpe em Ben Hur (dedicado à arte) e Amadeus (à magia) e condecora-se príncipe de River Land contando com o apoio de um Ventrue amigo seu, Washinghton Bial, e do Brujah Bobby, o Mulato. Washington não alvejava poder e influência na sociedade vampírica, mas detinha controle maior da sociedade mortal que todos vampiros juntos. Essa atitude começa a ruir com a estabilidade da Camarilla, desagradando Ben Hur e Amadeus, fortes lideranças com muita influência e contatos importantes.

Mesmo assim Franco Donkilla continuava firme no poder, fato que passou a ser revertido quando Andréia Millano, sua prole, não estando de acordo com os rumos que o príncipe estava tomando, declarou apoio a BH.

1943: Andréia começa a construir sua mansão no Moro da Cegonha (centro), uma das áreas mais ricas da cidade e pede ajuda a BH para usar sua sensibilidade artística e decorá-la.

River Land declara Park Hotel Royales como elísio, visto este servir como local de encontro da Camarilla local e das reuniões entre River Land e as demais cidades de Pharahos.

1945: Ben Hur declara como elísio o Complexo Artístico.

1947: Mesmo sem o apoio dos mais influentes vampiros da cidade, Franco Donkilla mantinha-se estável no poder. Havia boatos que ele fizera um pacto com os vampiros de Castle City no qual unificava ambos os domínios com leis comuns como por exemplo. em todas decisões os membros do triunvirato do Castillo e o Príncipe eram consultados, dentre outros. Há boatos que ele governava com forte apoio da Metrópole, e do Estado Ocidental.

__IMG__(44 :: :: :: :: right :: :: true)__IMG__

Novamente, na metade do ano, em uma noite em que ventava muito forte, ocorreu um incêndio na mansão do príncipe não havendo sobreviventes. Também morreram nesse episódio cerca de oito carniçais e serviçais. Investigações posteriores indicaram ataques de caçadores com possibilidade de ser trama do Sabá, mas nada realmente conclusivo.

A primeira atitude da Camarilla foi organizar o quinto triunvirato para comandar a cidade, do qual passaram a fazer parte Andréia Millano (Ventrue), Ben Hur (Toreador) e Amadeus Arkson (Tremere). Decidem também fazer da mansão recém construída de Andréia a sede do principado.

Amadeus dessa vez por já estar calejado da última tomada de poder por Franco, e por ser o mais velho cainita da Camarilla local, acha-se no direito de liderar a Sociedade Vampírica, deixando os estudos místicos de lado. Amadeus contava com o apoio de Washington Bial, o atual líder dos Ventrue da cidade, enquanto Andréia e Ben Hur não contam com apoio de ninguém de peso. Bobby, um dos anciões, estava envolvido com o mundo do crime organizado e não declarou apoio a nenhum dos lados.

1948: Brutamontes, ex-xerife dos tempos do príncipe Bira (ex-príncipe de Esplanada) assume como o Xerife de River Land.

1949: Em uma reunião da Camarilla apresenta-se um vampiro de traços orientais nunca antes visto pelos cainitas. Ele diz ter relações de amizade com Franco Donkilla que permitira sua permanência na cidade e estava agora se apresentando aos novos regentes da cidade. Nessa reunião ele responde todas as perguntas a ele direcionadas e, antes mesmo de acabar a reunião retira-se. Segundo informou, ele mora no Bairro Chinês, não tem interesse algum com o que acontece no cenário vampírico e pertence ao clã Brujah. Ele é conhecido entre os vampiros simplesmente por "Japinha".

1951: Zulu do clã Brujah refugia-se em Red Rocks, fugindo do conflito cainitas africanos.

A Caitiff Daenish Ostschnov é abandonada em Metrópole, acolhida e apresentada à Camarilla.

1953: Quando River Land já estava perdendo sua fama de ser paraíso dos fugitivos, aparece Galeus, um Nosferatu que fugiu de uma caçada de sangue de uma cidade da África do Sul. Inicialmente apresentou-se à Andréia, que além de não aceitar ameaçou expandir a caçada também no seu domínio caso não deixasse a cidade dentro de 48 horas. Sem saída, Galeus apresentou-se ao Coronel sendo bem aceito e, devido ao ocorrido passou a ser um dos defensores mais leais de Castle City.

Galeus passa a integrar o triunvirato de sangue de Castle City, juntamente com o Coronel Balthasar e Rades Arknound; respectivamente dos clã Nosferatu, Gangrel e Malkavian. Obs: A figura do Coronel não é vista pelos vampiros, exceto Suzana, Galeus e Rades desde o fim do século passado...

1954: Harrisson um massa bruta, lutador de luta livre conhecido entre os gangster. Em 1954 ele mudou-se para River Land.

Don Marconi Giovanni, do clã Giovanni é enviado para a River Land para substituir um membro que aqui estivera desde 1917). Após comunicar sua permanência na cidade, o Triunvirato aceita sem questionar. Em pouco tempo é reconhecido um dos membros mais influentes da cidade e ganha direito a voz na primigênie.

1957: Contabilizando mais uma história sem explicação plausível e aceita, o abraço de Kika, a Márcia Torres por um membro do Sabá pertencente ao clã Brujah como forma de vingar-se de Galeus, o Nosteratu. Conta ele que a Kika fora raptada, abraçada e abandonada nos esgotos do Castillo. Os raptores então, fizeram chegar a ele a localização de sua "amiga íntima". Ou será ela "filha" de algum ancião, ou então de algum anarquista?

1958: Amadeus abraça sem o consentimento da dupla que compunha o triunvirato um jovem estudante de magia conhecido por Aleph Cruz. Começam novas disputas desestabilizando a Camarilla. Quase não mais ocorrem reuniões, sendo as ordens dadas por Andréia e Ben Hur ou por Amadeus e Washington; em sua maioria cada nova ordem era mais para descumprir a do grupo rival que para conduzir a cidade em prol dos interesses da Camarilla.

1959: Harrissom é nomeado Delegado da Camarilla por "Brutamonte", atual Xerife, e passa a zelar pelas leis da Camarilla e impedir que os bandos do Sabá atuem na parte central da cidade (uma vez que os bairros já estavam infestados por eles).

1960: Morgan Lowski é recebe visto de permanência de Andréia.

1961: Andréia com o ímpeto de derrubar as convicções de poder de Amadeus abraça Francisco, um empresário de destaque. Essa atitude distanciou ainda mais ambas as facções de poder da Camarilla, permitindo ao Sabá adquirir terreno, influência e poder.

1964: Negrão do clã Assamita é aceito por Andréia como membro da Camarilla, visando desafiar Amadeus, uma vez que existe uma forte inimizade entre ambos os clãs. Estranho é que ele já conhecia quase toda a cidade e a estrutura da Camarilla local, não acham.

1965: O Nosferatu Magnus é convidado por Galeus e vem para River Land, deixando a Polônia.

1966: "Andarilho", membro do clã Brujah é aceito por Amadeus como mais novo vampiro da cidade. Meses após, sem motivo aparente Andréia concede direito a criar uma prole e ele abraça "Peter", um moleque de rua sem família. Isso despertou a fúria de Amadeus, que ameaçou o "Andarilho", motivo pela qual o mesmo saiu da cidade deixando Peter, sua prole, aos cuidados de Andréia e indo se refugiar em Metropole.

1968: A cidade é visitada por Dorneles e Maira (sua prole), ambas pertencentes ao clã Malkavian. Adréia permite estadia por 30 dias, mas Amadeus concede visto de permanência. Após dez meses complicados para a Camarilla, Dorneles abandona cidade deixando Maira para trás, que passa a fazer parte da sociedade vampírica local. Desde então ela mantém refúgio no Cemitério Central de River Land, passando os dias no jazigo com as inscrições "Cel Machado & Família - Honra e Dignidade pela Pátria" (com a última palavra parcialmente destruída pelos vândalos). Dorneles foi para Metrópole no ano seguinte e lá permanece até hoje.

Em 1968, consciente do poder adquirido por Andréia, Amadeus forçou a transferência de Katrina da Europa para a River Land.

1969 Zulu é convidado a assumir o cargo de Xerife em Metrópole. A princípio aceitou, renunciando três anos depois e desmantelando a segurança de Metrópole.

1972: Capitão Neri, Ventrue de nacionalidade turca deixa a Europa e passa a fazer parte da Camarilla local. No primeiro encontro da Camarilla, apresentou-se para os vampiros da cidade e conversou com todos os que a ele direcionaram a palavra, especialmente com Suzana por motivo óbvio: gosto por armas e táticas militares e de guerrilha. Ele viria financiar um grupo de operações especiais da Camarilla.

Sir Nemus, primógeno Ventrue de Metrópole abraçou Mariele, jóvem política de Metrópole. Anos após o abraço ela mudou-se para River Land.

1973: Washington abraça Raphael Barcontes (jóvem empresário detentor da fortuna deixada pelos seu pai: uma rede de supermercados de abrangência nacional e dois shopping na cidade) com o consentimento de Amadeus. Raphael passa a ser agora, sem duvida, o cainita mais rico da cidade e vai morar na Ilha do Capitão Flint.

O Sueco André Silva "Traira" visita a cidade pela primeira vez, apresenta-se e pede permissão para permanecer na cidade por 30 dias. Investigações da Primigênie revelaram que ele possui passe livre em quase todas as cidades costeiras do Oceano Atlântico na América do Sul e África. Aqui foi-lhe concedido passe livre também com a exigência de apresentar-se toda vez que retornar.

O cainita Dênissom (Ventrue), prole do Cap. Nery de River Land é apresentado à Camarilla e passa a integrar os cainitas de Metrópole.

1974: Ben Hur finalmente conseguiu estimular a construção de um complexo artístico na denominada Cidade Artística. Com a visita de "Mana", cainita do clã Toreador seguidora do movimento hippie, convidou-a para auxiliar na organização e melhor estruturação de seu projeto. Ambos trabalharam juntos por dois anos, quando em 1977 "Mana" não satisfeita com a política adotada por BH decidiu expandir seu projeto em Castle City, sendo bem recebida pelo Triunvirato que comandava a mesma. Muitos dizem que ela foi expulsa do projeto de BH.


Pharahos by Night é produto de ficção e imaginação. Qualquer semelhança com fatos ou pessoas na vida real é mera coincidência.